Programa Direção Espiritual => Toda Quarta-feira às 22:00h. na Canção Nova ★

domingo, 3 de maio de 2015

domingo, 12 de abril de 2015

Saiba por que, muitas vezes, não nos encontramos com Deus.

FESTA DA MISERICÓRDIA - CançãoNova
Quanto mais a alma confiar, tanto mais receberá
10 A 12 ABR2015


Saiba por que, muitas vezes, não nos encontramos com Deus
domingo, 12 de abril de 2015, 17h57


Só aquele que desce no fosso das suas misérias é capaz de encontrar-se com Deus.


Este Evangelho é tão confortável para nós, porque aqueles que duvidam do Senhor também têm um
espaço quando fazem da sua dúvida um degrau para subir. Quem tem um pouco de Tomé? Eu tenho. Quantas vezes eu rebaixo a minha fé e as questões materiais dela! O que eu sei é que, nesta imaterialidade, encontro um chão firme, onde coloco os pés mesmo sem saber. A fé é isso, eu coloco os pés e Deus coloca o chão. Eu assumo que trago Tomé dentro de mim, mas quero viver a mesma coisa que ele viveu.
Hoje, a palavra de Tomé é concreta. Uma palavra de alguém experimenta concretamente ao dar um passo e aproximar-se de Jesus. A fé é processual e exige que vivamos essa maratona todos os dias. Concretamente, quando o Ricardo Sá, em sua pregação, falava que o coração humano se equivoca para dar pequenos passos, é verdade.
Muitas vezes, ficamos privados e não fazemos a experiência com o Senhor, porque ficamos parados. Se você acha sofisticado crer na ressurreição, você ainda não sabe o quanto é sofisticado  crer na misericórdia. Como Tomé, nós precisamos querer tocar o Senhor, e não fingirmos ser santos. Precisamos dizer ao Senhor: “Se eu não vir e não tocar, eu não acredito”. É preciso que você tenha a coragem de viver um pouco o que Tomé viveu. Não podemos oferecer a Deus a mentira, mas a nossa verdade.
Ricardo Sá dizia que a fé na devoção a Jesus misericordioso nos inspira um jeito de viver. Eu não tenho o direito de dizer que sou filho dessa devoção se simplesmente leio o Diário de Santa Faustina ou porque fui à Polônia, se eu não arrancar os pecados de minha alma.
A mística da Ressurreição é maravilhosa, porque, no primeiro momento, vivemos a ausência. Eu não vi materialmente o Senhor como Madalena e Paulo O viram.
Eu creio na Ressurreição, mas não tenho nenhuma prova material disso. Nós não cremos na Ressurreição de Jesus por uma prova material, mas pela presença viva de Cristo no meio de nós.
Quanto tempo dura em nós um dia? Eu não sei. Talvez a morte de um filho nunca acabe dentro de você. Quanto tempo durou a morte de Jesus no coração de Pedro? Eu não sei.
Nós chegamos ao Dia da Misericórdia, quando é o momento de dizermos: “Eu creio no Ressuscitado e ofereço o meu corpo, o meu coração e a minha família para que Ele aja em mim”. A Festa da Misericórdia só tem sentido se voltarmos para casa misericordiosos.


“Às vezes, nós não encontramos Deus, porque só O buscamos nas alturas, mas Ele está na humildade”, afirma padre Fábio.  Foto: Wesley Almeida/cancaonovacom.

Antes de querer trazer o seu marido à Festa da Misericórdia, leve a ele a misericórdia que você experimentou. Essa festa nos ensina que Deus é amor e que não temos o direito de sermos filhos da maledicência. Não se chega à experiência da misericórdia do Senhor sem antes pisotear o coração mesquinho que temos. Não se chega à misericórdia do Senhor se antes não domarmos o temperamento que nos destrói e quebrar o pedestal que nos sustenta. Nesta festa, nós podemos ver que não somos melhores que os outros e não temos o direito de humilhar os que estão no pecado. Procure na Bíblia se há algum momento em que Jesus humilha alguém que tenha pecado. Se Ele não fazia isso, quem somos nós para fazer?
Não fique iludido com as coisas grandes, porque o que nos salva é tão miudinho que pode passar despercebido aos nossos olhos.
O primeiro passo é acreditar que não estamos perdidos para dar o primeiro passo. A Festa da Misericórdia é a festa dos miseráveis. Mas, por favor, retire o salto alto da sua alma. Só aqueles que descem no fosso das suas misérias são capazes de se encontrar com Deus. Às vezes, nós não encontramos Deus, porque só O buscamos nas alturas, mas Ele está na humildade.
Não importa o posto em que estamos, o que vai nos salvar é o tanto de vezes que olhamos Deus nos olhos.
São Francisco era um jovem que tinha todas as oportunidades, mas ele decidiu descer para encontrar-se Deus. Francisco foi atrás dos miseráveis. O que nos salva é o amor que realizamos. O ódio está cada vez mais socializado entre nós, estamos nos acostumando com o ódio e as ofensas. Um coração que quer ser misericordioso precisa viver, todos os dias, tudo aquilo que o faz misericordioso.
Papa Francisco está fazendo uma revolução silenciosa na Igreja, de olhar nos olhos daqueles que estão esmagados pela humanidade. Sejamos honestos, não cuidarmos da nossa alma e dos nossos comportamentos é uma “safadeza” só. Se não nos deixamos olhar por Deus e nos olhamos, nos tornaremos um trapo da noite para o dia.
Eu não sei onde você está, nem em qual ponto desta caminhada de Tomé até Jesus. Pode ser que você esteja na minha frente ou eu um pouco mais à frente, mas o lindo é que nós não estamos em uma fila que um vai na frente, mas todos do mesmo lado, onde um pode olhar para o outro e se ajudar.
Quando fazemos bem a alguém, nós repercutimos Deus sem alardes. Saiba que a melhor coisa que você pode fazer a um ser humano está nas miudezas do dia a dia.
Nós já estamos no tempo da prorrogação. Quanto tempo você vai viver para alcançar Jesus? Eu não sei quanto tempo falta, mas o que sei é que o tempo não espera ninguém. Ponha o seu coração para bater mais forte, rompa as mágoas! Jogue fora tudo aquilo que, dentro de você, não serve para mais nada! Acelere este tempo dentro de você para que tenha condições de se aproximar desse Cristo que está perto de você.

As catedrais lindas estão aí para nos fazer rezar e nos levar a Deus, mas é dentro do nosso coração que precisamos fazer uma capelinha que nos aproximará d’Ele.
Você sabia que santidade tem odor? Eles falam que santo você percebe de longe que é santo. Qual é o cheiro que você exala da sua vida? Você já viu casa que muito tempo fechada? Fica embolorada. O que causa este bolor é a arrogância, o apego aos cargos. Lembre-se: o odor que vai atrair o outro e o convencer da misericórdia de Deus é a nossa vida. Na dinâmica do dia a dia, viva a Festa da Misericórdia. Esta festa não pode acabar.

Transcrição e adaptação: Jakeline Megda D’Onofrio.

domingo, 1 de março de 2015

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Abrace os valores cristãos


Programa do dia 4 de Fevereiro de 2015.

Padre Fábio de Melo fala sobre como é importante que você abrace os valores cristãos e os coloque em prática. Infelizmente muitas pessoas usam uma "máscara cristã", parecendo pessoas boas e santas, mas que por trás das máscaras se revelam pessoas amargas e entregues aos vícios. É preciso buscar as coisas do alto, como nos fala São Paulo, e este chamado não é apenas para os cristãos, é um dever nosso como ser humano.



 



Fontes:
Blog Direção Espiritual
Canal do Youtube

sábado, 7 de fevereiro de 2015


Padre Fábio de Melo - A Mão de Deus 
CD Solo Sagrado


domingo, 27 de abril de 2014

Sejamos misericórdia para o Mundo

Sejamos misericórdia para o mundo 
Padre Fábio de Melo
Foto: Natalino Ueda/cancaonova.com
Jesus foi um especialista em nos ensinar que não tem sentido a vida sem reverenciar a sacralidade dos irmãos que estão ao nosso lado. O Cristianismo se para o Céu, mas não podemos esquecer que devemos aqui na terra viver como se já fosse o Céu, para a eternidade.

Com o tempo vamos aprendendo a lidar com os nossos limites. Quem reconhece o limite que tem, torna-se capaz de receber a misericórdia do outro, os arrogantes não querer isto, você é capaz de olhar para o outro e dizer das suas misérias? É preciso ter uma boa caminhada de fé e coragem para andar nesta direção e assumir sua própria fragilidade.

Entramos agora na dinâmica de São Paulo, que o tesouro exite e somos nós, mas estamos guardados em vasos de barro. A liturgia de hoje fala de ressurreição e da misericórdia. E somos chamados viver assim: como o mestre. Viver com disposição de vasculhar o nosso coração e de expulsar aquilo que não parece com Jesus, então perceber que se precisa de conversão.

A nossa fé precisa ser traduzida na vida. Se acreditamos no ressuscitado, precisamos ser parecidos com o mestre. Se você é arrogante, peça ao Senhor que retire isto de você. Podemos por vezes obedecer algumas leis por um tempo, mas se não adentrarmos na lei não a viveremos quando ninguém tiver nos olhando. Assim fez Jesus: viveu aqui na terra como nós, para mostrar-nos que é possível viver a lei, mas a lei da misericórdia. Nós devemos levá-la ao mundo!

Depois que nos tornamos livres é que sabemos da importância de obedecer. Obedecer a Deus significa ouvir dele aquilo que Ele quer de você. Quando você é livre, não permite que a sua cegueira espiritual, e assim você consegue enxergar a vontade de Deus.

Pobre é aquela que fica se lamentando daquilo que Deus fez em você. Irmãos, aquilo que Deus fez em nós só está começando, isto é humildade. Hoje, logo que entrei aqui, um único pensamento me ocorreu: nós ainda não conseguimos destruir o inferno, mas neste dia com certeza, uma trinca da parede nós fizemos! Não se acostume com os seus defeitos, eles permitem quem o diabo se aloje nele e semear o inferno a partir de você.
"Sejamos o rosto de Cristo para o mundo", exortou o padre
Foto: Natalino Ueda/cancaonova.com

Se nós não nos vigiarmos podemos semear o inferno através dos nossos gestos: olhares ou fofocas. Olhe Deus nos olhos! Permita que a misericórdia do Senhor lhe alcance, pois precisamos ser os legítimos discípulos do mestre aqui na terra.

Como inauguramos a vida cristã? No Batismo. Neste sacramento deixamos de ser criaturas e nos tornamos filhos de Deus. A partir deste momento, se inicia em nós a vivência de Cristo em nós. Ele é a raiz, a fonte que tornam possível que atualizemos a partir de cada Santa Missa a experiência com o Ressuscitado.

O Senhor nos se cansa de nós. Nenhum erro retirar de nós a qualidade de filhos amados por Deus. Nada que você fizer mudará isso! Amados, não tenho medo de dizer que só a misericórdia do Senhor mudará este mundo do mal que vivemos.

Se vivêssemos com os atos de misericórdia, mudaremos o mundo, pois a misericórdia é a forma aprimorada da Lei. Onde estiver um coração cheio de misericórdia, ali terá um coração parecido com o de Jesus.

Transcrição e adaptação: Luana Oliveira
--------------------------------------------------------------
Padre Fábio de Melo 
Padre que evangeliza como cantor, compositor, escritor e apresentador do programa "Direção espiritual" na TV Canção Nova. 



Fonte:Site Canção Nova
http://www.cancaonova.com/portal/canais/eventos/novoeventos/cobertura.php?cod=2926&pre=8349&tit=Sejamos%20miseric%F3rdia%20para%20o%20mundo


terça-feira, 25 de março de 2014

Programa Direção Espiritual do dia 19 de março de 2014.


Programa Direção Espiritual do dia 19 de março de 2014:
Conquistando o território do coração
A diferença entre culpa e arrependimento
Fonte: Blog Direção Espiritual => http://direcaoespiritual.blogspot.com.br/


Conquistando o território do coração


Programa de 19/Março/2014. Neste vídeo Padre Fábio de Melo fala sobre a música "Ao coração", e reflete que é pelo coração, pelo sentimento, que Deus pode entrar em nossa vida. Saber "de cor", é saber de coração, ou seja, é algo que aprendemos tanto ao ponto de já estar dentro de nós. Padre Fábio também fala sobre o significado da palavra "amém", que em determinada língua é o nome dado à estaca que segura as cabanas no deserto, ou seja, quando dizemos amém, estamos aderindo àquilo que foi dito, estamos fincando nossa estaca. Ao longo da vida temos a oportunidade de dizer amém à várias pessoas, permitindo que elas nos ajudem a construir o nosso ser, e este processo deve nos ajudar a conquistar o território que é o nosso coração, morada de Deus.


A diferença entre culpa e arrependimento


Programa de 19/Março/2014. Neste vídeo Padre Fábio de Melo atende a uma mulher que fez aborto há muitos anos, e hoje está se sentindo culpada, principalmente porque sua filha perdeu o bebê recentemente, e ela pensa que este ocorrido com sua filha foi castigo divino. Padre Fábio primeiramente lhe orienta a se libertar do sentimento de culpa, pois como ela já recebeu o perdão de Deus, não há mais espaço para culpa, quem insiste em nos fazer ficar com o sentimento de culpa é o diabo. Já o arrependimento é algo saudável, é ele que nos abre para o perdão de Deus. Padre Fábio também lhe esclarece que Deus não castiga nos filhos os erros dos pais, Deus é amor, e uma vez que o pecado foi perdoado, perdoado está. Deus não seria capaz de retirar a vida de uma criança por causa dos pecados dos pais.



sexta-feira, 7 de março de 2014

Amigo de Fé com a Comunidade Estou Aqui

Momentos de partilha onde o cultivo da amizade, sendo a presença do Pe. Fábio de Melo a semente deste elo de Fé.
Blog "Amigo de Fé (Simone H. Barbosa)


quarta-feira, 5 de março de 2014

Clipe Deserto, Banda Iahweh com participação Pe. Fábio de Melo

Clipe "Deserto", Banda Iahweh 
com participação Pe. Fábio de Melo





Dois dias antes do lançamento do Clipe,
Pe. Fábio fala da sua expectativa diante do convite recebido.




As imagens são do Clipe da música "Deserto".
Fonte: Canal do Youtube - CODIMUC - http://goo.gl/2zzWFp


Publicado em 05/03/2014
© 2014 CODIMUC
CODIMUC - Música Católica de Qualidade


Inscreva-se no canal CODIMUC - http://goo.gl/2zzWFp
Inscreva-se no canal Iahweh - http://goo.gl/MJbjdj


Facebook CODIMUC - http://goo.gl/eJ8q9E
Facebook Iahweh - http://goo.gl/qqwWzc

Deserto
Letra - André Leite e Tiago Mattos / 
Música: André Leite; Dinarte Lemes; Eloy Casagrande e Tiago Mattos

Em meio às flores secas, em um campo aberto,
Existe um deserto no peito da multidão,
Onde a canção que toca é o silêncio.
A alma segura nas mãos da solidão.
Mas foi no deserto que Ele venceu também.
Hoje é sua vez. Deus vive em você.
Retorne o Rei em majestade.
Todo joelho ao chão ante o nome do Senhor.
Eis o Reino esperado: justiça alegria e paz.
Divina redenção.
Na aflição, imerso em nuvens negras,
o suor virou sangue.
O manso teve a visão.
Na sequidão, surgiam oásis,
Mas a sede da alma findava com a oração.
Mas foi no deserto que Ele venceu também.
Hoje é sua vez. Deus vive em você.
Retorne o Rei em majestade.
Todo joelho ao chão ante o nome do Senhor.
Eis o Reino esperado: justiça alegria e paz.
Divina redenção

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

sábado, 18 de janeiro de 2014

Show Pe. Fábio de Melo - Festa do Figo - Valinhos 2014

Fotos e formatação - Simone H. Barbosa
(Foto: Ricardo Tardelli - Ref.a Festa do Figo na Página do facebook )

Em seu 1º show de 2014, Padre Fábio de Melo 
canta em Valinhos e exalta valores cristãos

A 65ª edição da Festa do Figo e a 20ª Expogoiaba já começaram provando o porquê são consideradas edições históricas. Um grande público marcou presença na abertura da festa na manhã deste sábado, com a transmissão da missa ao vivo para todo o Brasil, pela Rede Século XXI, seguido do show do Padre Fábio de Melo.

Crianças, jovens, adultos e idosos não se queixaram de enfrentar o sol forte da manhã e, após a declaração da abertura oficial do evento pelo prefeito Clayton Machado , aplaudiram o 1º show de 2014 do Padre Fábio de Melo.

Em entrevista, Padre Fábio de Mello fez questão de exaltar a acolhida que teve do povo de Valinhos neste que foi o seu 1º show de 2014. “Agradeço ao convite da Prefeitura de Valinhos e a TV Século XXI pela transmissão. Estou muito satisfeito em participar de uma festa popular, como é a Festa do Figo e da Expogoiaba em Valinhos, e poder integrar esta programação cultural com um evento religioso”, comentou Padre Fábio de Melo.

Sobre a grande presença de crianças, jovens, adultos e idosos, Padre Fábio de Melo enalteceu a família e a pluralidade como oportunidade para levar a mensagem de Jesus.

“É muita responsabilidade estar com todo este público, que saíram de suas casas para estar conosco na manhã deste sábado. De fato, é um momento muito especial para mim”, complementou.

Por 2 horas, Padre Fábio de Melo cantou ao público seus sucessos, que também foram destaque no recente DVD gravado ao vivo na Canção Nova. Um dos pontos mais altos da apresentação do padre foram as mensagens que trouxe, baseadas no Evangelho de Jesus Cristo. Muitos aplaudiram, outros se emocionaram, com lágrimas e abraços em família.

Mensagem de Ano Novo – Ao discorrer sobre o ano novo de 2014, padre Fábio de Melo pregou a mudança de comportamento de todas as pessoas: “Hoje pode ser o início de um ano novo em sua vida”, declarou, enaltecendo valores cristãos como "a honestidade, a coerência, a humildade e a tolerância". E acrescentou: “As pessoas mais santas que conheci na vida, foram as menos preconceituosas, as mais acolhedoras”.

Fonte :  Festa do Figo - Facebook 
https://www.facebook.com/festadofigo?fref=ts